Tirar Para Corrigir Funciona?

shutterstock_173472326Neste vídeo, falaremos sobre quando tiramos as coisas para corrigirmos as crianças. Será que isso funciona? No início, parece funcionar. Depois, as crianças parecem não se importar mais ou parecem fazer as coisas apenas para não perder os objetos desejados, sem realmente aprender nada.

Ao tirarmos os brinquedos, estamos aplicando um castigo e, como já falamos anteriormente, o castigo costuma ser repetitivo e normalmente não tem nada a ver com a situação que acaba de ocorrer. O pensamento adulto está mais voltado para qual objeto tirado gerará mais sofrimento na criança, na esperança de que, ficando sem aquele objeto, ela aprenda algo. O que percebemos com o tempo é que a criança cria uma enorme resistência e a revolta inicial é tomada por um desinteresse proposital. Esse desinteresse tem o foco claro de vencer esse cabo de guerra instalado por nós quando, com toda irritação, castigamos e vencemos as crianças, tirando o que há de mais precioso para elas, mas que nada tem a ver com o ocorrido.

Ganha-ganha

Quando aplicamos a consequência direta normalmente, o que vai em nosso coração é amor no lugar de raiva e irritação. Ao invés do embate, de querer vencer o adulto, a criança tem de fato a oportunidade de aprender com a experiência vivida. Isso acontece tanto para a consequência de uma atitude ruim quanto para a consequência de uma atitude positiva. Dessa forma, o embate desaparece, a união surge, a tranquilidade também, afinal, as histórias param de se repetir pois o aprendizado acontece. Vencer nossos filhos, acreditem, é o pior negócio. Eles quererão nos vencer em seguida. Vivermos o “ganha-ganha”, ou seja, a consideração e o aprendizado mútuo através da experiência vivida sem descarga – é sempre um caminho melhor. Vamos?

Com carinho

Dani

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.