Roer as unhas

shutterstock_279992552Algumas crianças começam a roer as unhas e nós, pais, muitas vezes, não sabemos o que está acontecendo ou como ajudar. Tentamos de tudo: uns brigam, outros colocam pimenta, há aqueles que cobrem os dedos e os que prometem presentes.

Normalmente as crianças não conseguem parar de roer as unhas. Um dos caminhos é compreender o que acontece nesse momento de sua vida. Entrada na escola, mudança de escola, separação dos pais, mudança de cidade, dificuldade escolar, apropriação de seu próprio corpo e percepção de si mesma, dentre muitos outros desafios que se apresentam na rica vida interna de nossas crianças.

Nosso apoio se dá quando olhamos para esse contexto e podemos acolher, apoiar, entender e ajudar nossas crianças a caminhar pelos desafios que aparecem. Com o coração apoiado, com mais suporte, a necessidade ou a automatização do gesto de roer unha tende a se modificar. Agora, quando vemos nossas crianças com a mão na boca, não adianta dar bronca ou ficar chamando atenção feito rádio de cozinha. O melhor caminho é ocupá-los com outra coisa, ajudá-los a colocar sua atenção em outra atividade.

Cuidado com o próprio corpo

Através do contato amoroso, será possível atravessar esse momento ou período de modo mais consciente e ajudar a criança a ter mais consciência da situação em si que a preocupa e de seu próprio corpo. Conversas sobre o nosso corpo e sobre o respeito e os cuidados que temos com ele são sempre bem-vindas, as crianças adoram. Podemos mostrar o quanto cuidamos do nosso corpo no banho, na hora da alimentação, quando nos penteamos, etc… Olhar nos olhos é sempre maravilhoso.

Um grande começo é cuidar primeiro de nós, os adultos, para, depois de vivenciamos isso conosco, experimentarmos passar para as crianças. O que acha? Vamos?

Com carinho e enorme gratidão!

Dani

 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.