Recursos internos! Podemos crescer com nossos filhos?

Recursos internos! Podemos crescer com nossos filhos?

Quando paramos para pensar nesta pergunta ficamos meio confusos, afinal nossos pequenos têm muito a aprender conosco. Isso com certeza, porém nós também podemos aprender muito nesta relação tão rica e que exige tanto de nós.

Ao encontrar nossos filhos temos a oportunidade de revermos nossa educação, a infância que tivemos e como lidamos com nossas emoções. Só conseguiremos ajudar nossas crianças a lidar com determinadas situações se conosco já formos capazes de lidar. Por exemplo : se eu tenho grande dificuldade de viver as emoções dificilmente poderei auxiliar minhas filhas a atravessarem um momento de tristeza, raiva ou medo, a sensação que temos normalmente é de não sabermos nem por onde começar. É exatamente neste encontro que esta a grande oportunidade de nos tornarmos conscientes da nossa historia, de como lidamos com nossas emoções, além da vivência de quem somos. Temos a chance de nos revermos, nos reconstruirmos, e escolhermos qual caminho queremos construir com as crianças que tanto precisam, esperam e apreendem desse encontro diário e tão importante.

Em muitos momentos nos sentimos fragilizados ou culpados quando não conseguimos agir como gostaríamos. Não acredito que nossos avós erraram com nossos pais, nem que nossos pais erraram conosco, ou que nós erramos com nossos filhos. Na verdade, faltou e, às vezes  falta, Recurso Interno. Ou seja, falta condição interna para lidar com momentos difíceis de uma melhor forma. Acredito que podemos construir um caminho assumindo nossas dificuldades, crescendo com elas, revendo nossas histórias mas, principalmente, reconhecendo que a intenção e o amor nunca se perderam neste caminho. Tirar o peso faz toda diferença na construção deste dia a dia, pois podemos relaxar e, a partir daí estarmos inteiros nesta relação, capazes de olhar nos olhos, mostrar sentimentos, ser pai, mãe, sermos humanos.

E por que não crescer com nossos professores, nossos filhos?

Experimente!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.