Adaptação escolar!!!

Será que estamos realmente preparados?

O ingresso de uma criança na escola é um momento de extrema importância para toda a família e merece atenção especial. Depois da decisão tomada, opção pela melhor instituição e matrícula feita, só nos resta esperar pelo começo das aulas e, com ele, a expectativa pelo processo de adaptação.

É por esse momento tão delicado que quero propor uma reflexão aos pais que estão lendo este artigo. Neste período, em que a criança vive a primeira grande separação de seus pais, algo de muito especial está acontecendo -a linda oportunidade de novos aprendizados, de relacionar-se com seus iguais. Mas isso não significa que este momento seja fácil, pelo contrário, exige uma quantidade enorme de energia psíquica para atravessar esse início tão delicado, repleto de novidades e momentos ainda desconhecidos. Por isso o cenário é repleto de tanto choro, grude, sono conturbado, pesadelos e falta de apetite, entre outros sentimentos.

É nessa fase que um novo mundo se abre, repleto de novas experiências e sensações. É uma grande oportunidade para o tão necessário crescimento e aprendizado de pais e filhos. Mas, para atravessar esse grande desafio, algo muito importante precisa acontecer. A criança precisa da segurança do amor tanto dos pais, quanto daqueles que o recebem no novo ambiente, os professores (as). Quando falo em amor, me refiro à disponibilidade interna de acolhimento, carinho, olhar e encontro. É imprescindível que o primeiro contato com a escola seja feito por este caminho, pois isto garante a experiência mais importante de todos os mundos, a experiência do vínculo, a vivência do reconhecimento. Quando a criança se encontra na escola e nestas pessoas que a recebem de braços abertos, todo este medo e insegurança desaparecem como mágica.

Acredito que nosso grande desafio nesta grande cumplicidade família/escola é construir a cada dia, a cada atividade e a cada momento, uma relação estruturada neste amor. Se este calor não estiver presente, batendo forte no peito daquele que cuida e é cuidado, dificilmente o encontro se realiza. Sem ele a insegurança permanece, afinal de contas as distrações iniciais um dia tornam-se rotina.

Toda esta reflexão me faz pensar o quanto, mesmo adultos, ainda buscamos este reconhecimento e o vínculo em nossas relações pelo mundo. Viver e experimentar cada momento com nossos filhos é uma grande aula de amor puro, do olhar, do reconhecimento e da vida pulsando a cada minuto. Compartilhar esse crescimento incrível me faz sentir gratidão, por ter a oportunidade de crescer também.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.