Consumo Infantil

shutterstock_307060130Hoje falaremos sobre o consumo infantil, tema importante nos dias de hoje. Pra falar do consumo, precisamos retomar o desejo. Nascemos repletos de desejos e nosso desafio é aprendermos a transformá-los em vontades, aprendermos o tempo. O “não”, a espera, a dedicação, o esforço. Tudo isso é um processo aprendido desde as crianças pequeninas, nos seus 2 anos, até os grandinhos, com seus 7, 8, 9 anos.

Quando pensamos em consumo, nosso pensamento vai logo para aqueles presentões de dia das crianças, de aniversário, de Natal. Nosso desafio também precisa estar voltado para o presentinho da padaria, da banca. Esse presentinho da semana gera uma grande ansiedade nos pequenos que passam a contar os dias pelas figurinhas, pelo carrinho e passam a colocar o foco naquilo que querem, no que desejam e não mais no que possuem. Temos que cuidar do ato de consumir porque os adultos pensam normalmente que, por custar pouco, não há ali o ato de consumir. Consumir algo barato ou caro é consumir e, ao criar a rotina de consumir, a criança passa a viver essa espera, essa cobrança e a experiência da falta.

Divida

Muitos de nós trabalham demais e usam desses mesmos presentinhos como caminho para superar essa falta, como se houvesse uma divida. Esse tempo apenas poderá ser recuperado com a nossa presença, acreditem. Olhos nos olhos, dedicação, sentar no chão, brincar. Será apenas através do encontro amoroso que essa distância que surgiu poderá ser vencida. Vamos?!

Com carinho

Dani

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.