A mãe do meu amigo deixa

 

“A mãe do meu amigo deixa”. Êta momento difícil… E não é que ele sempre aparece! Eu me lembro de falar exatamente essa frase para a minha mãe e de não ficar muito satisfeita com a resposta – isso quando ela não vinha com o “porque não”. Hoje sei o quanto é difícil lidar com essa força robusta da casa do vizinho que é, muitas vezes, tão diferente em suas escolhas.

Nosso time

Oportunidade de aprendizado para as crianças e para nós também. Quando olhamos por esse lado e contamos a eles de nosso compromisso maior, algo acontece e os desejos, o diferente, o do outro passa a ser menos importante do que o nosso próprio caminho. Podemos todos, portanto, aprender, olhar, descobrir, escolher, e não mais ser refém do que não é escolha, do que não faz sentido. As crianças podem, quem sabe, legitimar essa família – um time maravilhoso – e perceber que nosso compromisso inclui a todos nós.

Com carinho e muito amor!

Dani

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.