A Importância do Faz-de-conta!

A criança em sua idade pré escolar vive a alegria do jogo simbólico, também conhecido como faz- de- conta. Esse processo caracteriza-se por recriar a realidade usando os sistemas simbólicos da criança, além de sua imaginação e fantasia.
Normalmente através desse faz-de-conta a criança interpreta e ressignifica o mundo real. É super importante para o seu desenvolvimento, pois através da brincadeira, ela expressa seus sentimentos, dificuldades, facilidades, questões que observa em família, ou no seu cotidiano na escola .

O faz-de-conta possibilita essa conversa do mundo interior, com o mundo real. A criança experimenta sensações, digere situações que viveu ou observou, consegue vivenciar o que é se colocar no lugar do outro, se encontrar com o outro. E com toda essa experiência que é a vida vivida, passa a acomodar dentro de si essa diversidade de informações , sensações e sentimentos, gerando todo um desenvolvimento cognitivo , afetivo-emocional e grande contribuição para sua vida social.

Quem diria que o tão querido faz-de-conta é capaz de fazer tanto pelas nossas crianças e por nós educadores que podemos beber dessa fonte , repleta de informações sobre nossas crianças e sobre nós mesmos? Afinal o faz-de-conta muitas vezes nos conta como vai nossa relação com nossos pequenos. Não é difícil percebermos o quanto estamos sendo muito rígidos quando, de repente nossa filha passa a ser dura demais quando mãe de suas bonecas. Tão dura que nós, meros espectadores, nos assustamos e logo pensamos: “Nossa , de onde ela tirou isso?” . E aí ,quando nos olhamos novamente , percebemos que nós estávamos também assim, irritados, bravos, intolerantes. Que presente , que maravilha termos a oportunidade de, ao olhar o outro, nos percebermos também.

Nesse processo de aprendizado, somos todos aprendizes e saber disso, sentir isso é importante demais para que o novo movimento surja. Surgirá com certeza, dessa abertura para podermos fazer diferente, sem críticas mas com total acolhimento e gratidão por essa oportunidade.
O que tem me chamado mais atenção nessa questão é o quanto o faz-de-conta parece estar muito mais próximo da realidade do que do faz-de-conta. É preocupante porque o que pode ser vivido nesse imaginário sem consequências reais , pode passar a ser concretizado na realidade e as consequências passam a ser também reais.

Vou explicar melhor. Eu me lembro claramente do quanto vestir os sapatos altos da minha mãe, fazer da saia de havaiana um lindo cabelo comprido, usar brinco de pressão e imaginar que eu era um mulherão ,era uma das brincadeiras preferidas. Era um faz de conta delicioso, me sentia tão poderosa. Delícia! Outro jogo preferido acontecia nas férias com as bonecas , roupinhas, carrinhos e todas as primas vivendo a “maternidade”. Outro também muito legal era fazer com cadeiras de praia no terraço de casa um lindo avião, com aeromoça, biscoitos, passageiros e passageiras com suas famílias e um destino certo , a disney, é claro.

Hoje em dia o que era possibilidade de jogo , pode virar realidade. Uma menina não precisa mais do salto alto da mãe porque ela já tem, no tamanho do seu pé, o seu salto alto. Brincar de cabelereiro hoje tem esmalte de verdade, tesoura, secador, etc. Nas outras possibilidades hoje as crianças têm telefone de verdade, avião de verdade, etc… Com tudo tão real , muitas vezes o que era para ser uma brincadeira, deixa de ser. Afinal a consequência dessa atitude real não é tão legal assim.

Viver essas experiências

Quero, com esse texto convidá-los pais, mães, professores e professoras a encontrar sua criança interna, lembrar de nossos jogos simbólicos, estimular nossos pequenos a viver essas experiências tão marcantes e que nos geraram tanta alegria , prazer e muito aprendizado sobre nós mesmos, os outros e o mundo real . A realidade chegará ,porém quando chega antes da hora,muitas vezes coloca a criança longe do brincar e pequenina demais diante da tal realidade.

Vamos brincar, vamos fazer de conta juntos?
Eu topo! 🙂

Com carinho e Gratidão

Daniella

Posts relacionados

Deixe um comentário

Your email address will not be published.